Para superar e vencer: 10 frases inspiradoras de campeões do atletismo Paralímpico

Atletas que superam tudo indicam o caminho do sucesso: no esporte e na vida!

O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) fez uma retrospectiva de 10 frases inspiradoras de medalhistas do Campeonato Mundial de Atletismo IPC 2015, que aconteceu de 21 a 31 de outubro em Doha, no Catar.

Assim como nas provas esportivas, especialistas dizem que Jogos inspiram nas pessoas sentimentos de persevança, humilde e força para seguirem adiante e superar obstáculos

Entre no clima de determinação total dos atletas que superam tudo por um lugar no pódio.

  1. Cair, levantar e ganhar

“Tudo acontece por uma razão. Eu estava liderando a prova dos 5.000m, mas acabei caindo e só acordei no hospital. Vencer dias depois os 1.500m foi a minha redenção”

Odair Santos, fundista brasileiro cego, medalha de ouro nos 1.500m classe T11 no Mundial de Atletismo, em Doha

  1. Focar nas habilidades

“Minha eficiência é muito maior que minha deficiência” 

Isis Holt, australiana de 14 anos que venceu, com recorde mundial, os200m classe T35, para atletas com paralisia cerebral

  1. Seguir a determinação

“Quando você está determinado a conquistar algo, como eu estou, você consegue fazer qualquer coisa”

Michael McKillop, da Irlanda, que conseguiu manter seus títulos mundiais nos 800m classe T38 e 1.500m T37, para atletas com paralisia cerebral

  1. Captar toda energia

“Eu tenho muita energia e, para ser honesto, nesta competição foi dos meus adversários que tirei a energiacerta para vencer. Estou treinando cheio de energia positiva de olho no Rio 2016” 

David Casinos Sierra, espanhol vencedor do lançamento do disco classe F11, para atletas cegos

  1. Insistir até conseguir

Eu quase não consegui chegar aqui. Tive problemas com meu passaporte na saída do Brasil e só conseguiembarcar na terceira tentativa. Queria quebrar o recorde mundial, mas estou muito feliz com meu ouro” 

Silvania Costa de Oliveira, brasileira medalhista de ouro no salto em distância classe T11, para atletas cegos

  1. Acreditar na vitória

Não me importo com a quantidade de pernas que meus adversários têm: uma, duas, quatro ou seis. Eu vouganhar de qualquer jeito”

Richard Browne, velocista americano que venceu os 100m e 200m classe T44, para atletas amputados

  1. Eleger prioridades

“Eu perdi uma semana de aulas para estar aqui, mas tenho certeza que meus professores não vão lembrar dissoquando eu chegar com uma medalha”

Noelle Lenihan, irlandesa de 16 anos medalhista de prata no lançamento do disco classe F38, para atletas com paralisia cerebral

  1. Comemorar e ampliar as metas

“Estou me sentindo tão importante, quase igual ao Neymar. Ganhei a prata e quebrei o recordebrasileiro. Foi incrível! Agora o objetivo é superar o recorde mundial no Rio 2016”

Kelly Peixoto, brasileira medalhista de prata no arremesso do peso classe F41, para atletas com nanismo

  1. Alcançar seus ídolos

“Espero encontrar Terezinha [Guilhermina] na pista mais uma vez no Rio 2016. Ela é meu espelho, meu exemplo há anos. Hoje é meu aniversário e é perfeito poder comemorar com o título mundial”

Cuiqing Liu, chinesa que quebrou os três recordes mundiais da velocista brasileira Terezinha Guilhermina nos 100m, 200m e 400m classe T11, para atletas cegos.

 

  1. Sonhar alto

“Meu lema é sonhar alto e foi exatamente o que fiz. A prova foi duríssima, mas consegui conquistar aprata. Acho que minha performance teve tudo a ver com o slogan deste Campeonato Mundial, que era ‘Alémdo incrível’”

Mel Nicholls, que ajudou a Grã-Bretanha a ocupar todos os degraus do pódio nos 800m classe T34, para atletas em cadeiras de rodas.

Podemos todos ganhar diante do esforço de cada um e também, quando possível, o esforço em grupo. Nas empresas, em casa, precisamos incentivar um clima de competitividade e não de competição. A diferença é que na competição você compete com o outro, já na competitividade você compete consigo mesmo, dando o melhor de si, se desafiando. Esse é o caminho.

Por RIO2016